História

ASSEMBLÉIA DE DEUS EM PARNAMIRIM – RESUMO HISTÓRICO

(Autor: Pr. Elinaldo Renovato de Lima)

Parnamirim era apenas um Distrito, ligado à Cidade de Natal, nos anos de 1939. Seu nome vem do topônimo paraná-mirim, de origem tupi-guarani, que tem o significado de  pequeno parente do mar ou pequeno rio veloz . Naquele ano, o mundo assistiu a eclosão da Segunda Guerra Mundial. Por causa do conflito global, os americanos resolveram instalar a Base Aérea (Parnamirim Field), para dar apoio ao combate às tropas inimigas, no front europeu, por ser ponto estratégico, mais próximo da África. Daqui, partiram esquadrilhas de aviões, que atravessavam o Atlântico, e aterravam em Dakar, para reabastecimento para combater as tropas alemãs. Por isso, foi cognominada  o ‘Trampolim da Vitória’ .

Por razões que só Deus conhece, naquele ano, Parnamirim foi escolhida para ser o campo de outro tipo de combate, de natureza espiritual. Com a pregação do evangelho, nascia, aqui, um trabalho evangelístico, incipiente, que, em poucos anos, tornar-se-ia a terceira maior igreja evangélica do Estado do Rio Grande do Norte: A Igreja Evangélica Assembléia de Deus em Parnamirim. Nossa guerra é contra o pecado, através da proclamação da mais poderosa mensagem libertadora, que é o evangelho de Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.

1. RESUMO HISTÓRICO.

Em fevereiro de 1939, chegou a Parnamirim o jovem obreiro, Otávio Gomes de Castro, membro da Assembléia de Deus em Natal, com 24 anos, onde se estabeleceu como comerciante, numa pequena casa, à margem direita da Estrada de Ferro Sampaio Correia, que ligava Natal a Recife. Pouco tempo depois, teve a companhia de sua esposa, irmã Jacy Ferreira de Castro, e dos filhos Otacy Gomes de Castro (falecida), com quatro anos de idade; Olacy Gomes de Castro, com três anos de idade; e Otávio Gomes de Castro Júnior, com quase um ano de idade (atual vice-presidente da Assembléia de Deus em Parnamirim).

O jovem Otávio, como crente fiel, aproveitou a oportunidade para pregar o evangelho de Cristo aos que dele se aproximavam, no seu humilde barracão, à margem direita da estrada de ferro. Naquela época, existiam apenas seis crentes, cujos nomes são: Euclides Ribeiro do Nascimento, Beatriz Ribeiro da Silva, João Francisco da Silva, Elvira Anunciada da Silva, Joaquim Boa Vista de Oliveira e Eugênia Palhares de Oliveira. Assim, começou a história da Assembléia de Deus em Parnamirim (ADPAR), tendo como data oficial de sua instalação o dia 20 de outubro de 1939, quando começaram as pregações do irmão Otávio de Castro.

Anos depois, quando já havia um bom número de crentes, reunindo-se nas residências, o trabalho de evangelização foi se intensificando. O irmão Otávio, com outros fiéis, saiam a pé, levando a mensagem de salvação. Mais tarde, já tendo melhores condições, passou a evangelizar a cavalo, indo levar a mensagem às regiões de Pium, Pirangi, Alcaçus, e redondezas.

O irmão Otávio também foi pioneiro, auxiliando os pastores, na evangelização, na Área de Monte Alegre, de Fontes e arredores, onde já fazia uso de um trator, denominado de  o evangelista , que conduzia irmãos, em sua carroça. O pastor Otávio Júnior lembra-se de um episódio, em que, quando evangelizavam em Japecanga, um indivíduo mal, revoltado com os cultos, rasgou os pneus do veículo com uma faca. E tiveram que voltar a pé.

O pastor Otávio Júnior recorda-se, ainda, de outra ocasião, em que, depois de uma evangelização em Ponta Negra, na volta para Parnamirim, pessoas enraivecidas jogaram areia sobre o grupo, que estava no trator. Eram tempos de intolerância, por parte de pessoas de outras religiões. Mas Deus operou grandemente, livrando os pioneiros das mãos de seus inimigos.

2. OS PASTORES DA IGREJA

O irmão Otávio de Castro foi o fundador do trabalho. O pioneiro e desbravador, no início da história da Assembléia de Deus em Parnamirim. Não foi consagrado ao ministério regular. Por motivo de justiça, sempre foi chamado de  pastor Otávio de Castro. Mas preferiu pedir à igreja-mãe que enviasse pastores para liderar o rebanho de crentes, que crescia a cada dia.

Em 1949, foi enviado para pastorear o pequeno rebanho de fiéis o Pr. Inácio Duarte de Carvalho, que permaneceu à frente da igreja até 1960; de 1960 a 1963, dirigiu a igreja o Presbítero Francisco Cardoso de Souza, que prosseguiu com o trabalho de evangelização, batizando novos crentes em águas; de 1964 a 1969, esteve à frente da igreja o Pr. Francisco Taveira, que se destacou por sua ortodoxia no ensino da Bíblia; novamente, voltou a dirigir o trabalho o Pr. Inácio Duarte de Carvalho, de 1969 a 1971. Em sua época foi inaugurado o atual Templo Central, foi realizado o primeiro batismo em águas e consagrados os primeiros obreiros.

De 1971 a 1999, esteve à frente do trabalho, por 27 anos, o Pastor Raimundo João de Santana. Começando com cerca de 300 irmãos, o Pr. Santana realizou profícuo ministério, dando grande ênfase à evangelização na Cidade e no interior. Tendo assumido a Presidência da Assembléia de Deus no RN, passou o pastorado, com uma extensa folha de serviço, havendo construído 43 templos, casas pastorais, criação de duas bandas de música, e diversos grupos musicais, uma escola de música, uma pré-escola, o Centro Social, além de muitas outras atividades dignas de destaque, para a glória de Deus, com um rol de membros de mais de 5.000 fiéis, no campo sob a jurisdição da igreja.

3. PERÍODO ATUAL.

Desde 18 de janeiro de 1999, até à presente data, o pastor Elinaldo Renovato de Lima está à frente da igreja, com a incumbência de continuar a obra, iniciada e realizada pelos pastores que o antecederam.

3.1. NOVOS TRABALHOS. Ao longo dos últimos dez anos, com o crescimento dado por Deus, mais 28 trabalhos foram abertos, perfazendo um total de 45 congregações (incluindo 4 pontos de pregação); mais 20 templos novos foram construídos. Nos oito setores de congregação, tem-se o trabalho denodado de obreiros fiéis, como coordenadores e dirigentes de congregação. São homens, em sua maioria ainda exercendo atividades seculares, que se sacrificam para contribuir para o engrandecimento do Reino de Deus, administrando as congregações.

3.2. TRABALHO NO INTERIOR. No Interior, no  Campo sob a jurisdição da ADPAR, há 26 igrejas, e o trabalho tem-se expandido havendo sido construídas ou adquiridas mais 15 casas pastorais, beneficiando os obreiros do campo, que não precisam pagar aluguel. Tudo isso, em primeiro lugar, com a graça de Deus. Depois, com o apoio denodado de um grupo de líderes abnegados, homens e mulheres, que se dedicam a servir à Igreja do Senhor.

3.3. MEMBREZIA. Neste ano (2009), quando a igreja completa 70 anos, o rol de membros chegou a mais de 11.000 fiéis; o número de congregados, anotados, atingiu a mais de 2.000, em todo o campo; esse é um crescimento abençoado, para a glória do nome do Senhor Jesus Cristo. O Reino de Deus tem crescido, em Parnamirim, através do trabalho da ADPAR. A igreja tem cumprido o ide de Jesus, levando o evangelho a seus moradores, através dos mutirões evangelísticos, de centenas de cultos ao ar-livre e cruzadas e de diversos trabalhos, através das congregações e de grupos de evangelização, dedicados à tarefa de ganhar almas para Cristo.

3.4. DISCIPULADO. A evangelização bem sucedida, na ADPAR, tem sido possível, acima de tudo, pela aprovação de Deus ao trabalho dedicado dos evangelizadores, nas congregações e igrejas do interior. Mas sua eficácia tem sido possível graças ao trabalho do Discipulado. É realizado por irmãos e irmãs, nas congregações, que se dedicam ao cuidado inicial e continuado, na integração e no zelo pela vida espiritual dos novos convertidos. O índice de permanência de novos decididos, em algumas congregações, chega a mais de 60%, o que representa excelente resultado. Trata-se de um trabalho bem estruturado, que atende às necessidades da ação discipuladora da igreja
.
3.5. TRABALHO DAS MULHERES. Merece referência especial o trabalho das mulheres, na ADPAR, centenas de irmãs trabalham nos Círculos de Oração e nas Comissões de Visitas, buscando a Deus em prol de toda a igreja do Senhor. São irmãs que oram, de joelhos; que clamam a Deus, orando pelos obreiros, por todos, pelos doentes, pelos que aceitam a Cristo; são mulheres que visitam, todos os dias, levanto conforto aos que precisam de uma palavra de amor e de apoio espiritual.

3.6. A JUVENTUDE. A juventude da igreja merece destaque, nesta década de trabalhos. A União de Mocidade da Assembléia de Deus em Parnamirim (UMADEP) tem sido uma bênção para o trabalho com adolescentes e jovens. O trabalho tem alcançado uma dimensão que admira a muitos. O órgão que lidera a juventude não se preocupa apenas com atividades sociais. Mas volta-se para missão da igreja. Realiza trabalhos de evangelização, notadamente através das Cruzadas Cristo Liberta; realiza cursos de evangelização; cursos para jovens pregadores; desenvolve o programa Férias para Jesus, em que jovens vão ao interior, evangelizar; desenvolve o Encontro Geração Avivada, em que jovens passam três dias imersos num ambiente puramente espiritual, buscando o poder de Deus; a cada 15 dias, a UMADEP realiza vigílias de oração, no Templo-Sede, com apoio dos Setores, no Cenáculo do Poder.

3.7. O TRABALHO INFANTIL. Na ADPAR, no Templo-Sede e nas Congregações, as crianças são assistidas, em sua vida espiritual, por dezenas de professoras, dedicadas à obra do Senhor, que cuidam do ensino e do discipulado das crianças. Há as classes, nas Escolas Dominicais; há os círculos de oração infantis; há Escolas Bíblicas de Férias (EBF); tudo voltado para o bem-estar daqueles que  dos tais é o Reino de Deus . Há muito o que fazer ainda para melhorar essa área da igreja.

3.8. A IGREJA NA MÍDIA. A igreja ocupa espaço na mídia, Na Rádio Nordeste (Programa Parnamirim para Cristo), na Internet (site www.adparnamirim.com.br);, na Televisão (Prog. Fonte de Vida, na TV Ponta Negra), em jornais e periódicos. Não tem sido fácil manter todos esses trabalhos, mas Deus tem dado condições. Nossos apresentadores de programas, na mídia, são pessoas voluntárias, que dão o melhor de si para ver o nome do Senhor Jesus ser glorificado, na vida de tantos que são beneficiados pelas mensagens radiofônicas, na televisão e nos outros meios de comunicação.

3.9. NA ÁREA MUSICAL. a escola de música tem formado dezenas de jovens, que integram uma orquestra e duas bandas de música; alguns já são profissionais, na Polícia Militar, e nas Forças Armadas, com os conhecimentos musicais adquiridos. O Departamento Musical tem-se notabilizado pela qualidade técnica de seus maestros e músicos, que enobrecem o ministério do louvor. A Orquestra Louvores de Sião, fundada nos últimos dez anos, tem alcançado elevado nível musical e harmônico. As bandas de música Canaã, da congregação do Centro e Shalom, da congregação da Boa Vista, destacam-se, de igual modo pelo excelente desempenho de seus maestros e componentes. Os corais, grupos de louvor e cantores evangélicos, da igreja, honram o bom nome do evangelho, para a glória de Deus.

3.10. MINISTÉRIO COM SURDOS. Em 30 de janeiro de 2005, a ADPAR acolheu um grupo de surdos, sob a liderança da jovem Walkiria Vidal, que deu início ao trabalho com surdos, valorizando a inclusão desses irmãos, que vivem no silêncio da voz interior. Ao longo dos últimos anos, o trabalho tem se desenvolvido, com muitas dificuldades, mas glorificando a Deus, graças ao trabalho dedicado de irmãs e irmãos, que se doam para propiciar ambiente e condições para que os surdos  ouçam a palavra de Deus, e participem da adoração ao Senhor, evangelizem, façam discipulado, viajem e sintam a presença de Deus. O grupo, no ano da sua fundação, foi denominado Grupo Alfa, pelo pastor da igreja. O Ministério com Surdos já realizou dois Encontros Regionais de Surdos do Nordeste (ESEN), com participação de surdos da região, e a presença de preletores de renome nacional.

3.11. A AÇÃO SOCIAL. A ADPAR não se tem esquecido da área social. Através do Centro Social (CASEMP) a igreja tem procurado amenizar as necessidades dos menos favorecidos da Comunidade. E tem atuado em algumas áreas, tais como: Assistência Alimentar, com o fornecimento de cestas básicas a muitas famílias necessitadas; Assistência Odontológica; Assistência Médica; Assistência Jurídica; na área da Assistência Educacional, a Igreja tem em funcionamento uma pré-escola, a  Casinha Feliz , ao lado da congregação de Rosa dos Ventos, oferecendo educação a 200 crianças, em dois turnos; na Congregação de Bela Vista II, funciona uma Creche, com 180 crianças; e, na Congregação de Passagem de Areia, funciona um núcleo do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI), com 150 meninos, tirados da rua para receberem educação adequada; nesses empreendimentos de caráter social, a ADPAR atua em parceria com a Prefeitura Municipal de Parnamirim, que tem dado grande apoio a essa área importante para a integração da Igreja com a Comunidade parnamirinense.

3.12. AÇÃO LIBERTADORA. Há uma ação, que não é percebida, no trabalho da Igreja. Centenas de pessoas, que aceitam o evangelho, são transformadas pelo poder de Deus, e passam a ter uma nova maneira de viver, longe dos vícios, das drogas, da violência, da prostituição, e de tantos males, resultantes da pecaminosidade humana, e passam a ser ótimos jovens, cidadãos, pais e mães de família, que contribuem para o bem da sociedade. A juventude evangélica não é perfeita. Ninguém o é. Mas o índice de desajustamento social, sem dúvida alguma, é muito menor entre os que adotam a fé evangélica. Os jovens cristãos não querem saber de drogas, bebidas alcoólicas, e da prostituição. Isso contribui para a melhoria do aspecto psico-social da comunidade.

3.13. DESFILE DOS 70 ANOS. No dia 26 de setembro de 2009, a ADPAR realizou um grande desfile, em comemoração aos 70 anos da igreja. Num percurso de mais de dois quilômetros, o desfile reuniu quase duas mil pessoas, que passaram pelas principais ruas do centro da Cidade, chamado a atenção da população. Era visível a admiração dos parnamirinenses, que estavam no centro comercial da Cidade, bem como em outras ruas, adjacentes. O cortejo contou com mais de cinqüenta grupamentos ou pelotões, com representações de bandeiras, do ministério, dos departamentos, bem como dos setores de congregações. Após o deslocamento, todos os participantes se concentraram no largo da COHABINAL, onde louvaram e agradeceram a Deus pelos 70 anos da igreja. O pastor Raimundo João de Santana, ladeado pelo pastor Elinaldo Renovato e grande número de obreiros, teve participação marcante.

3.14. ESCOLA BÍBLICA E INAUGURAÇÃO DO TEMPLO-SEDE. Se Deus quiser, nos dias 19 a 24 de outubro deste ano, estaremos realizando mais uma Escola Bíblica e inaugurando o grande Templo-Sede da ADPAR. É um edifício moderno, com mais de 1.100 metros quadrados, com três andares, na parte anterior; auditório e sala de aula, na parte posterior; salas para EBD; berçário e instalações (provisórias) para o Departamento Infantil, Departamento Musical, Missões, Juventude e outros órgãos. Ainda falta a construção de um anexo, que abrigará os departamentos.

Assim, a ADPAR, em seus 70 anos de existência, semeando a palavra de Deus, sente-se feliz em fazer parte da abençoada Cidade de Parnamirim, pela qual temos rogado a Deus, que abençoe seu povo hospitaleiro, sua juventude, sua infância, suas autoridades e instituições. Deus abençoe Parnamirim!

DESTAQUE

im_oevangelista

Trator ‘O Evangelista’

 

Na época em que a evangelização era feita a pé, a cavalo ou jumentos, um trator que fora batizado pelo saudoso Otávio Gomes de Castro de “o Evangelista”, era o meio utilizado para transportar os crentes da localidade até os pontos mais inóspitos e difíceis de acesso, para os trabalhos de evangelização. Apelidado de “besta fera” pelos inimigos do evangelho, naquela época, eram comuns as perseguições por onde “o Evangelista” passava (apedrejamentos, intimidações diversas, furadas de pneu …).